A massa camponesa na Idade Média é excelente nos disfarces para festas medievais, já que assumiu uma importância crucial na mudança económica entre os séculos onze e treze.


Num mundo onde prevaleciam os privilégios dos senhores feudais, no Carnaval é uma honra homenagear os camponeses com disfarces para festas medievais

Como era o mundo à luz de uma sociedade feudal na idade média? De que forma os disfarces medievais podem traduzir o feudalismo de então?

Na sociedade feudal os que nasciam camponeses - camponeses seriam toda a vida. Não sendo esta uma premissa absolutamente rígida, era quase. Excepcionalmente podia um ou outro camponês ir para padre e ficar a pertencer ao baixo clero mas...

É importante sabermos que existiam apenas três classes sociais: a Nobreza, composta pelos guerreiros e bellatores; o Clero onde cabiam os religiosos e oratores; e os servos - os camponeses que significavam a mão de obra, os chamados laboratores.

Na verdade, o que determinava o status social na época medieval era o nascimento além da relação de suserania entre os Nobres. Quer isto dizer que este segundo caso ocorria quando um nobre doava um feudo a outro nobre. A ascensão e a mobilidade social eram diminutas e a igreja, como foi já referido, constituía uma das raras formas de promoção da mobilidade entre classes.


O clero, religião e política inseparáveis, e a nobreza nos disfarces para festas medievais da actualidade

Camponeses à parte, os vassalos dos reinos, cabia ao clero e à nobreza o domínio das vidas na Cidade. Oficialmente cabia ao clero evangelizar o rebanho: rezar. Mas tal não sucedia na prática, já que esta classe social exercia um vasto poder político sobre uma sociedade bastante religiosa e onde o conceito de separação entre a religião e a política era inexistente.

Eram os homens do clero que supostamente evitavam o caos na sociedade através de meios de persuasão que evitassem as revoltas e as manifestações eventualmente aguerridas dos camponeses vassalos. As figuras religiosas são então igualmente óptimos disfarces para festas medievais em épocas de festividade na actualidade.

Mas falemos também um pouco da nobreza e dos senhores feudais preparados para as guerras e para o exercício do poder político sobre as outras classes. A dinâmica desta classe funcionava da seguinte forma: eram-lhe concedidas terras pelo rei e em troca os nobres juravam ajuda militar.

No que aos vassalos diz respeito, estes constituíam uma grande fatia da massa camponesa fortemente explorada na produção agrícola e na prestação de serviços à nobreza. Viviam, de facto, miseravelmente e tal e qual os escravos. Ademais, eram os camponeses que se viam obrigados a pagar diversos tributos à nobreza em troca da permissão de uso da terra e de protecção militar - uma fidelidade canina de trabalho e de moral que se assemelhava à que os nobres devotam ao Rei.


Clero, nobreza ou povo camponês são propostas de disfarces para festas medievais que não esgotam a criatividade de cada artigo da Misterius. Venha comprovar!